top of page
  • igrpersonal

Como não cair em golpe imobiliário

Atualizado: 2 de abr.





Se você viu aqui em nosso Site o(s) artigo(s):

“Cresce número de pessoas lesadas em golpe da imobiliária Vállory Imóveis”

ou também:

“Imobiliária em São Paulo junto com cartório de notas provocam golpe imobiliário de

R$ 200 mil”


Você deve ter reparado que os elementos que mais influenciam para que o comprador chegue a cair em algum tipo de fraude ou golpes, são vários.


Entre eles se destacam:

- Nível de instrução e informação do comprador;

- Conhecimento prévio da área de “transações imobiliárias”;

- Prática na compra e negociação de imóveis;

- Conhecimento mínimo referente a normativas e legislação;

e principalmente . . .

- Condição psíquica e emocional enfrentada pelo comprador no momento da compra.


Considerando estas informações e se você pretende ou esta prestes a comprar algum imóvel (qualquer tipo de imóvel), recomendamos fazer o seguinte.


Primeiro) Controle seu estado de ansiedade

 

Segundo) Visite e veja o imóvel as vezes que seja necessário, com muita tranquilidade e observando principalmente a parte física do imóvel.


Se você está comprando um imóvel usado que tenha alguns anos de construção, verifique principalmente, se tem trincas nas paredes e se as trincas são horizontais ou verticais.

(Se o imóvel possui trincas verticais você deverá levar um engenheiro ou construtor no local para avaliar as trincas. Esse tipo de trincas podem demonstrar um tipo de patologia na fundação do imóvel).

Verifique se o imóvel foi pintado recentemente e se tem traços de mascaramento de trincas. (Muitas vezes imóveis com trincas são disfarçados com massa corrida e pintura para evitar que as trincas perigosas que comprometem a estrutura do imóvel sejam facilmente observadas pelo comprador)

Verifique a parte elétrica do imóvel assim como a parte hidráulica. Que tudo esteja funcionando normalmente.

Verifique com o vendedor (seja este o proprietário, ou corretor) se a construção está integralmente averbada na escritura ou matrícula do imóvel.

Pela idade do imóvel efetue uma estimativa do estado do telhado.

Se se trata de apartamento, consulte qual é o valor do condomínio e se está com as custas gerais, em dia.



Terceiro) Efetue uma análise detalhada dos custos que você terá, com consertos de telhado, parte elétrica e sanitária e reformas que você necessite efetuar.


Quarto) De acordo ao valor de venda do imóvel, avalie se você tem caixa (na sua declaração de imposto de renda), para efetuar a compra. Esta avaliação se refere ao fato de esclarecer se o dinheiro para efetuar a compra do imóvel está devidamente declarado perante a Receita Federal. Se esse dinheiro tem origem de “caixa dois”, você tem que tomar as devidas precauções com a operação de compra, é o valor que você vai atribuir à escritura.

Obs. Cuidado com passar a escritura por valor muito baixo, pode ser um risco ligado à questão de “evicção de direito” que é o fato de você chegar a perder o imóvel, por problemas do vendedor.


Quinto) Não caia na conversa do vendedor ou corretor, que o valor do imóvel é por tempo limitado e que você deverá fornecer um sinal para garantir o negócio.



Após ter efetuado essas operações básicas, recomendamos o seguinte:


- Não assine nada.

- Não de sinal de primeiro pagamento, ou qualquer tipo de valor.

- Procure um especialista em “transações imobiliárias” ou ligue para

   nós que fornecemos o roteiro que você deverá seguir

    referente aos cuidados (básicos) a serem efetivados.

    Esta assistência (básica) por parte de nosso escritório não terá

    nenhum encargo para você.


Caso você já tenha assinado a proposta de compra ou qualquer outro documento, entre em contato com nosso escritório para que possamos fornecer os parâmetros próprios da sua situação.


Nosso contato é:


WhatsApp (19) 99829.6805


(pode ligar ou deixar recado, das 8 às 23 hrs., em qualquer dia da semana)

34 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page